Como ficar livre das doenças de inverno

O inverno chegou com tudo, e como ele as doenças respiratórias típicas dessa estação também!

É comum nessa época ver o quanto de gente doente se dirige ao hospital para tratar doenças respiratórias. São resfriados, gripes, rinites, bronquites, sinusites… enfim, parece que tudo quer aparecer pra derrubar a gente.

É claro que não existe algo que te deixe 100% ileso de adquirir essas doenças, mas existem algumas medidas que podem te ajudar a se livrar de ficar doente, veja só:

Tome no mínimo 1,5l de água por dia

Eu sei que é difícil, mas é algo essencial para o organismo. Tente tomar um copo de água de uma em uma hora. Se você tem problema em beber água, invista em chás, sucos e águas aromatizadas.

Se alimente a cada 3 horas

Acho que todo mundo já sabe que o adequado é comer de 3 em 3 horas, mas então vamos colocar isso em prática? As suas principais refeições (café-da-manhã, almoço e jantar) devem possuir todos os grupos alimentares, e nos lanches, aposte em frutas, castanhas ou iogurtes. Tenha uma alimentação balanceada.

Pratique exercícios físicos

Não existe só academia! Você pode praticar esportes, dançar, fazer uma corrida ao ar livre, yoga e outros exercícios que melhorem a sua condição física.

Evite gorduras e açúcares em excesso

Batata frita, pizza e hambúrguer é uma delícia mesmo, mas que tal extrapolar um pouquinho na alimentação apenas uma vez no mês? Além de aumentar o seu peso, esse tipo de alimento quando consumido em excesso aumenta o LDL que é o colesterol ruim, pode provocar doenças cardíacas e prejudica o seu sistema imunológico.

Evite locais aglomerados fechados

É difícil evitar de pegar metrô ou ônibus lotado, ainda mais no país no qual vivemos. Mas pelo menos peça para alguém mais próximo da janela para abrí-la, assim a circulação do ar se amplia, e os microorganismos não fiquem presos em um lugar.

Consuma mais vitamina A, C e E

As três são ótimas para o fortalecimento do sistema imunológico. A vitamina A é encontrada no leite e derivados, vegetais folhosos e frutas e legumes de cor alaranjada. Já como fonte de vitamina C temos os vegetais de cor verde escuro e frutas ácidas como laranja, acerola, abacaxi, limão e outras. A vitamina E é encontrada nos óleos vegetais, castanhas e grãos integrais.

O sistema imunológico é aquele que faz a defesa do seu organismo contra microorganismos que possam causar doenças. Seguindo essas medidas, você terá a sua imunidade fortalecida e poderá então ficar livre do hospital e ótima para realizar as atividades do seu dia-a-dia.

Beijos, Natália.

Dicas ótimas para acabar com a sua cólica menstrual

Só mulher sabe como é passar todo mês por aquele período chatinho acompanhado de TPM, cólica, dores de cabeça e por aí vai…

Pelo menos para mim, o pior sintoma, é sem dúvida nenhuma a bendita cólica. Com ela a gente até perde a vontade de fazer as coisas e só queremos ficar deitadinhas na cama, não é mesmo? Com base nisso, reuni aqui algumas diquinhas que aliviam a dor chata da cólica. Confira:

Beba chá quente de camomila:

Um chá bem quentinho já é reconfortante, e é melhor ainda se ajuda a aliviar a dor! A camomila possui substâncias que diminuem os espasmos musculares causadores da cólica e também é anti-inflamatório.

Faça massagens:

Você pode tentar fazer alguns movimentos leves e circulares pela região, que vão auxiliar no alívio da dor.

Use bolsa de água quente:

Essa é uma técnica antiga mas bem eficiente! Esquente meio litro de água (sem deixar ferver) e coloque em uma bolsa térmica. Coloque na área abdominal e apenas relaxe! O calor vai fazer com que a sua cólica diminua bem.

Beba leite:

Isso, você leu direito, leite! Ele age na musculatura do útero, reduzindo então as contrações do local.

Deite de bruços:

Já foi comprovado que ao deitar para baixo, a cólica reduz significativamente pelo fato de o ventre estar sendo comprimido.

Evite frituras, condimentos e cafeína:

Esses itens agravam consideravelmente as dores pois auxiliam na produção de hormônios envolvidos nas contrações uterinas.

Faça exercícios físicos:

Ao praticar atividade física o seu organismo vai ter maior produção de endorfina, que é um hormônio que ajuda na diminuição de dores.

Adotando uma vida saudável e realizando essas dicas, tenho certeza que seu problema com cólicas vai ser resolvido. Mas se você tiver muito sangramento e dores excessivas, procure um profissional para fazer o tratamento adequado.

Espero que usem as minhas dicas e que tenham gostado!

Beijos, Natália.

Substitutos do trigo para quem é celíaco

Quando se fala em doença celíaca a coisa é séria. Ela ocorre em pessoas que não possuem a enzima específica capaz de degradar a proteína denominada glúten, então quando são ingeridos alimentos com glúten como o trigo, cevada e centeio, ao chegar no intestino é provocada um inflamação de leve a grave do órgão, provocando diarreias, náuseas, vômitos, dores abdominais, gases, fraqueza e até mesmo anemias.

É uma doença que não tem cura mas sim tratamento, que consiste basicamente em não consumir alimentos com glúten. Muitas pessoas que descobrem ser celíacos acabam ficando apavorados achando que não podem mais comer as mesmas coisas de antes, mas atualmente podemos encontrar vários produtos sem glúten e que são tão saborosos quanto aos com glúten! Existem até mesmo alguns restaurantes que possuem pratos próprios para pessoas com a intolerância.

Então quem disse que só porque você é celíaco não pode comer delicinhas hein? E quem disse que aquele bolo de chocolate mega gostoso que a sua mãe faz você não poderá mais comer já que se descobriu celíaco? CAALLLMAAAA aí que tem tudo uma solução! Você pode simplesmente substituir a farinha de trigo convencional por outros tipos de farinha que acabam sendo até mesmo bem mais nutritivos, olhem só:

– Farinha de amêndoas: É rica em lipídios de boa qualidade e vitamina E.

farinha-de-amendoas-f8-14721

– Farinha de arroz: É fonte de carboidrato e não possui sabor residual.

farinha_de_arroz__34273_zoom

– Farinha de linhaça: É rica em ômega 6 e fibras.

FARINHA-LINHACA-DOURADA-GRANEL-NACAO-VERDE

– Fécula de batata: Uma outra opção de fonte de energia.

farinha-de-arroz-2

– Farinha de chia: Tem função antioxidante e ajuda no bom funcionamento do intestino.

semente_chia_interna

É importante lembrar que a aveia não possui glúten, mas muitas indústrias acabam processando-a nos mesmos equipamentos usados para processar alimentos com glúten. Algumas marcas específicas para celíacos comercializam a aveia naturalmente sem glúten (é só dar uma olhadinha na embalagem!)

Já viu que existem vários substitutos, mas não sabe ainda como usar nas receitas? Vou te dar aqui uma opção básica de farinha sem glúten para usar em várias preparações:

Ingredientes

  • 2 xícaras (chá) de farinha de arroz
  • 2/3 xícara (chá) de fécula de batata
  • 1/2 xícara (chá) de polvilho doce

Modo de preparo:

  • Misturar tudo e guardar em um pote com tampa hermética.

* 1 xícara dessa mistura sem glúten equivale a 1 xícara da farinha de trigo convencional

Espero que tenham gostado deste post, e lembrem-se, se vocês sentem alguns sintomas parecidos com esses citados acima após ingerir massas, pães e bolos com glúten, procurem a ajuda de um profissional pois você pode ser celíco. E se você não é celíaco, não tem porque retirar o glúten da sua dieta, pois ele só faz mal quem é intolerante, ok?!

Beijos, Natália.